top of page

Verão aumenta incidência dos casos de alergia a picada de insetos

Em Curitiba um novo centro de Alergia e Imunologia atenderá adultos e crianças, tendo como diferencial o diagnóstico de alergia medicamentosa e alimentar


Foto Divulgação


O período do verão é quando ocorre o aumento nos casos de alergia relacionados a picadas de insetos. Isso porque as temperaturas mais altas favorecem a multiplicação dos insetos e, para completar, o uso de roupas mais leves deixam a pele exposta.


“As regiões do corpo, como pernas e braços, são as mais acometidas quando o agente é voador. Já quando os agentes são andadores, como pulgas ou percevejo, o tronco é a região mais acometida”, explica a médica alergista e imunologista, Juliana Murata.


Em algumas pessoas as picadas podem provocar reações alérgicas, resposta do organismo a antígenos existentes na saliva de insetos.

A atenção deve ser ainda maior com as crianças, que são as que mais sofrem com as inflamações e alergias. Entre as principais reações estão dor, ardência, inchaço, vermelhidão e no meio da lesão pode aparecer uma bolha de água. Apesar do incômodo, a maioria dos casos são tratados em casa.


De acordo com a médica imunologista e alergista, as reações alérgicas que mais preocupam são as provocadas por picadas de formiga e abelha. “Cerca de 2% das crianças apresentam reações graves à picada de formiga e abelha. A reação alérgica aguda pode provocar urticária, angioedema e dificuldade para respirar”, completa a especialista.


Como prevenir


Telas e mosquiteiros ajudam na proteção contra os insetos. Outra dica é optar por roupas largas, se possível de mangas compridas, e cores claras.


"O mosquito pode picar através de roupas apertadas e o repelente é uma ótima opção para prevenir as picadas, seja ele em formato de spray, gel ou creme,” reforça a médica alergista e imunologista, Tsukiyo Obu Kamoi.


Já para evitar as formigas os repelentes não são eficazes, o jeito é apostar na orientação. “Repelentes não funcionam com formigas. A melhor forma de prevenir é ensinar a criança a manter distância do formigueiro e usar calçados fechados e com meia”, orienta a médica.



Curitiba ganha um novo centro para o tratamento de alergias


Com o objetivo de oferecer um atendimento integrado multidisciplinar, tratamento e cuidados diferenciados aos pacientes, o Eco Medical Center traz para Curitiba um novo Centro de Alergia e Imunologia. O serviço será inaugurado no dia 20 de janeiro com atendimento de pacientes pediátricos e adultos.


Segundo a Dra. Tsukiyo, o espaço conta com uma equipe especializada para oferecer o que há de mais moderno no diagnóstico de doenças alérgicas e imunológicas. “Será um centro de diagnóstico de doenças alérgicas e imunológicas, com destaque para o diagnóstico de alergia medicamentosa e alimentar”, destaca a Dra. Tsukiyo.


A inauguração oficial do centro de alergia e imunologia vai somar-se à infraestrutura já existente, composta por mais de 30 especialidades médicas e todos tipos de exames, tudo em um só local e aceita os principais planos de saúde.


"Temos como diferencial a possibilidade de realizar consultas e exames em um só lugar, proporcionando aos pacientes os cuidados mais avançados. Agora, vamos oferecer mais essa especialidade de grande importância para população e também vamos oferecer mais uma modalidade de exame específico, além de dos tratamentos mais inovadores contra doenças alérgicas e imunológicas", conta o CEO do Eco, Patrick Gil.


O Eco Medical Center fica no bairro Água Verde e atende os principais planos de saúde do país.


Comments


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page