InterAlli é um dos primeiros terminais de grãos do Brasil a conquistar certificação internacional



A InterAlli Grãos - empresa que opera no Porto de Paranaguá - é um dos primeiros terminais de grãos no Brasil a conquistar a certificação internacional de segurança emitida pela Comissão Nacional de Segurança Pública nos Portos, Terminais e Vias Navegáveis (Conportos), sob a resolução Nº 53/2020. O documento é direcionado para terminais que cumprem normas de segurança rigorosas, atendendo ao ISPS Code - o Código Internacional para Segurança de Navios e Instalações Portuárias.

Na prática, a norma internacional determina o controle de acessos e monitoramento aos terminais portuários, trazendo mais segurança no fluxo das operações.

O Estudo de Avaliação de Risco (EAR) e o Plano de Segurança Portuária (PSP) apresentados pela InterAlli Grãos foram homologados pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública. A decisão do Ministério foi publicada no Diário Oficial da União - edição 71.

De acordo com o gerente-geral da Interalli Grãos, Helder Sorgi Catarino, a certificação demonstra o trabalho de vanguarda do terminal em promover um ambiente mais seguro no setor portuário. "A InterAlli Grãos está preocupada tanto com a segurança da área portuária - onde estamos inseridos, interligados ao Corredor de Exportação do Porto de Paranaguá -, quanto dos nossos colaboradores, garantindo o cumprimento de processos, uso de equipamentos, proteções e procedimentos operacionais", declara Helder.

O terminal da Interalli Grãos possui capacidade estática para movimentar cerca de 2.5 milhões de toneladas de produtos como soja, milho, farelo de soja, sorgo e açúcar anualmente, em operações de importação e exportação.

O presidente do Grupo InterAlli, Fabrício Fumagalli, considera que o reconhecimento do trabalho de segurança da InterAlli Grãos é um diferencial para a empresa que atua há 22 anos em Paranaguá.

"Nossa preocupação com a segurança tem o objetivo de proteger terminal e porto de atos ilícitos ou de violência. Atendemos às normas rigorosas por compreender que a segurança deve ser uma prioridade para garantir o desenvolvimento do terminal de grãos e de toda a comunidade portuária", destaca Fumagalli.

Produtividade e inovação -- Em todo o período de operação, a InterAlli Grãos já movimentou mais de 35 milhões de toneladas de grãos no Porto de Paranaguá. Desde 2000, sua capacidade estática mais que dobrou, passando de 50 mil para 110 mil toneladas.

Para 2022, o Terminal anunciou o investimento em soluções de automatização, com maior eficiência na utilização de recursos tecnológicos como inteligência artificial, aplicativos, machine learning, entre outros.

"Estamos implementando um sistema que permite compartilhar com os clientes informações em tempo real, 24 horas por dia. Com isso, ganhamos em produtividade, sem ter a necessidade de esperar relatórios das agências marítimas, Portos do Paraná, ou mesmo 'inputs' do próprio Terminal. Esse é apenas um dos primeiros passos para tornar o processo de logística portuária menos complexo, mais dinâmico, eficiente e rentável aos nossos clientes", finaliza Helder.

Outras áreas - O grupo InterAlli também atua nas áreas de infraestrutura portuária na área de líquidos, logística, energias renováveis, agronegócio, automóveis, gás, petróleo e investe em startups.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square