Aumenta o interesse pela fotografia em áreas naturais e profissionalização no último ano


(Foto: Fernando Perez)


Com o crescimento no consumo de conteúdo digital e de vendas online no último ano, o mercado da fotografia – que sofreu baixas com as restrições de eventos – teve outros nichos aquecidos e a fotografia em áreas naturais é uma delas.


Isso porque empresas e setores estão buscando associar suas marcas a belas imagens e ao desejo das pessoas de estar em contato com o meio ambiente, com a sensação de liberdade e de segurança que ambientes abertos em contato com a natureza representam.


Para que se tenha ideia, uma pesquisa realizada no início deste ano apontou que o processamento da imagem é 60 mil vezes mais rápido que o processamento do texto. Além disso, é possível aumentar as visualizações de um conteúdo em mais de 45% ao incluir uma foto e 60% dos consumidores estão mais propensos a considerar ou contatar uma empresa quando uma imagem é mostrada nos resultados de busca.


Mesmo em uma época em que grande parte das pessoas cria e distribui fotos nas suas mídias sociais, a verdadeira fotografia exige olhar artístico e técnica apurada, e tem um alto valor comercial agregado. Além de muita criatividade, saber manejar o equipamento, criar um jogo de luzes e sombras, escolher os melhores ângulos e diversos outros fatores são responsáveis para que alguns profissionais se destaquem nas mais diversas áreas de distribuição.


Profissionalização - Neste período, a busca por cursos de fotografia ampliou a necessidade do conhecimento especializado. A fotógrafa de natureza há mais de 20 anos e professora do Centro Europeu, Priscila Forone, acredita que o momento é importante para conectar os profissionais e a fotografia de ambientes externos. “A fotografia é uma ótima ferramenta, pois instiga um olhar e um estar na natureza de maneira diferente", declara a profissional que já viajou para fotografar em países como Argentina, Peru, México, Costa Rica e outros.


Para ela, as mídias sociais colaboram para a criação de materiais com foco em questões ambientais. "A natureza traz um estado de espírito e isso pode ser usado na criação artística, no processo criativo", destaca. Além da produção de arte envolvendo a fotografia, Priscila ressalta a importante relação entre o espaço real e virtual, onde a fotografia tem o papel de conectar os dois universos. Um exemplo disso pode ser visto em um recente vídeo protagonizado por ela, em que o segmento da fotografia de natureza fica em destaque. O vídeo mostra a relação da profissional com o meio ambiente e seu foco em produzir excelentes imagens. Veja o material AQUI.


Cursos - O Centro Europeu possui três modalidades de cursos de fotografia. O Profissional, voltado para quem deseja iniciar do zero e aprender uma nova profissão. O Fotografia Master é para quem já tem conhecimentos básicos e que queira se especializar, incluindo fotografia sensual feminina, desenvolvimento de carreira, foto arte, família, fotojornalismo e, por fim, o Curso Online, também com foco em quem deseja se inserir na profissão, oferecendo aulas online ao vivo e material digital para aprimoramento.


De acordo com a supervisora do Núcleo de Fotografia do Centro Europeu, Tânia Buchmann, os cursos destacam a importância que a fotografia profissional tem para o mercado. "Fotografia traz sensibilidade e emoção que fazem muita diferença na vida das pessoas. Estamos vivendo um momento de estudar e se especializar cada vez mais", aponta.


Além disso, Tânia explica que o fotógrafo aprende mais do que só registrar o que gosta. "O comportamento de quem vai fotografar é diferente de quem vai até a natureza somente para passear. Durante o curso, os alunos se deslocam até a Mata Atlântica, acompanhados da professora Priscila Forone, para a aula prática", destaca.

Conheça os cursos de Fotografia do Centro Europeu. Matrículas abertas, saiba mais no site: www.centroeuropeu.com.br.

Posts Em Destaque